quarta-feira, 31 de julho de 2013

O lado desumano do Recife

                                                                           
           

Recife, capital pernambucana, uma das mais belas cidades do mundo, tem um lado negativo que chega a ser desumano, o problema do MORADOR DE RUA, uma chaga social não abordada pelos que se dizem defensores do povo, os políticos, nem antes e nem depois de eleitos. 

Homens e mulheres de todas as idades moram e constituem família nas vias públicas da Região Metropolitana do Grande Recife, tornando as belas paisagens em cenários tristes e deprimentes, não combinando com a beleza das pontes, praças e outros cartões postais tão admirados e desejados por turistas do mundo inteiro. 

Com todo o respeito às nossas autoridades constituídas, até porque, MORADOR DE RUA é um problema enfrentado por gestores do mundo inteiro, mesmo assim, deveria haver políticas públicas para minimizar esta chaga da nossa sociedade. 

O MORADOR DE RUA (homem ou mulher) é um ser humano tão digno, tão cidadão como outro qualquer, apenas é ignorado, invisível aos olhos da maioria por não ter o que oferecer, do ponto de vista material, em uma sociedade indiferente que se preocupa mais com o TER do que o SER.  

===============

Morador de rua, o lixo da sociedade:

Homem e mulher comem lixo em Recife:

Os Miseráveis do Recife:

===============

Imagem de foto de 
um jovem morador de rua alojado na frente de uma grande loja de departamentos localizada na Avenida Conde da Boa Vista, tendo como cenário um belo mural do famoso artista plástico, Francisco Brennand: