domingo, 18 de fevereiro de 2018

Parentes e amigos espertalhões

                                                                              

Blog Maria Helena do Nascimento 

Época de Verão no Hemisfério Sul, férias das crianças e dos adultos, nada melhor do que a família viajar e assim, descansar e relaxar corpo e mente, fugir do estresse das metropolis e aproveitar para visitar parentes e amigos que não se vê há bastante tempo. 

Tudo seria bom demais se não fosse o prejuízo que ocasiona aos que hospedam pois a maioria deles são assalariados que vivem fazendo malabarismo financeiro para manter a própria família e, por terem vergonha, não repassam suas verdadeiras situações econômicas. 

Quem viaja só ou acompanhado precisa, antes de tudo, combinar se pode se hospedar na casa alheia e cooperar com alimentação, água, luz e outros, afinal, viajar de férias é luxo, é supérfluo e só deveria fazê-lo quem realmente pudesse arcar com suas despesas de viagem.

Chegar de repente e se acomodar, dormir, comer e beber fartamente é ser bastante desonesto, é espertalhão mesmo e deve ser afastado de pessoas simples e sem malícia principalmente os que residem no Litoral, nas praias e que estão sempre com suas casas "invadidas" pelos lobos vestidos de cordeiro, amigos e parentes, os caras-de-pau da vida. 

Em Pernambuco, muitos aposentados que optaram em residir em praia para curtir suas velhices e levar uma vida mais simples, saudável e menos dispendiosa, estão endividados por conta desses desavergonhados e se arrependem muito por terem optados por morar no suposto paraíso.